Continue Sempre

Nunca acredite em algo simplesmente porque outros creem. O faça sempre com a convicção do teu coração e não com a de outros. Você, melhor do que ninguém sabe as capacidades que lhe são naturais e as que precisam de aperfeiçoamento. Não tome por certo apenas porque as probabilidades lhe favorecem. Probabilidade calcula as chances de uma determinada situação, seja um erro ou um acerto, acontecer. Não é por isso que devemos ignorar quaisquer que sejam a chances contrárias a nós, mesmo que elas tenham pequena possibilidade de ocorrer, e o contrário se faz verdade também, pois mesmo que nossas chances de sucesso sejam mínimas, elas ainda existem. O importante é não se deixar abater por um desfecho contrário as nossas vontades. Tenha calma, não é o fim. Muito ainda pode ser feito, e como dito antes, aprimorado. Mantenha a mente aberta e funcionando, aprenda, cresça, surpreenda-se com o que ainda não sabe. Aquele que acredita saber tudo do que precisa, na realidade, não sabe de nada. Não tenha medo de ouvir um “não”. Sempre se lembre, de que se não fosse por aquele “não” que ouviu dias, meses, até anos atrás, coisas boas que te aconteceram durante esse período provavelmente não estariam presentes na tua vida. Temos a mania de nos focar em nossos defeitos, em nossos erros, em nossos desgostos. Mude. Pense no que existe de bom na tua vida, nas pessoas que te fazem rir, que te amam, que estão do teu lado, e sempre estarão lá quando você pedir uma mão ou um abraço amigo. Pense que a prerrogativa “sem saída” só existe para aqueles que se deixam abater com o inesperado. Faça do inesperado seu aliado, use-o como uma oportunidade de amadurecimento e prosperidade.

Coisas ruins sempre acontecerão na tua vida, independente do que você faça, mas o que irá interferir no resultado será a forma com que encarará estas coisas.

Cada Um Por Si

O ser humano criou dentro de si a crença de que precisa pensar antes nele do que nos outros. Algo como uma regra de sobrevivência dos tempos primórdios da raça humana. Bem, eu não acredito nisso, primeiro que acredito na criação, mas não é esse o ponto que quero levantar. Esse raciocínio só tem mostrado que isso não ajuda em nada. Algo vem melhorando nesses anos que passam? As pessoas estão mais unidas? Amáveis? Claro que não, totalmente o contrário. Deparei-me com umas linhas de pensamento totalmente ridículas, pelo meu ponto de vista. Certa vez numa conversa, me disseram acreditar ser errado alguém assumir um compromisso , por compromisso entenda-se casamento, e se doar totalmente ao cônjuge. Algo como esperar que aquilo um dia acabasse porque um dos dois não queria mais e então foi procurar outra pessoa que fosse melhor. Mas como assim? Se você assumiu esse papel, porque agir dessa forma? É totalmente contraditório assumir essa postura, visto que você esta com aquela pessoa porque a ama (deixemos de lado os casamentos por interesse, ok?). Então se aquela pessoa não te satisfaz mais, você simplesmente a troca? Ou então, você aceita a ideia de que um dia possa ser trocado por outro, assim mesmo, porque perdeu a graça? Deixaria isso acontecer sem fazer qualquer esforço para que seu relacionamento desse certo? Se pensas assim, então nem deveria ter assumido o compromisso. É como embarcar num navio que você já sabe que irá afundar. É burrice. Não afirmo que possamos prever o futuro, que aquela pessoa será o amor da sua vida, mas digo que não devemos nos abater ao menor sinal de desequilíbrio ou desavença. As pessoas desistem facilmente de tudo hoje em dia. Nada vale qualquer esforço se quem tiver a maior vantagem não for ela mesma. Pensamento mesquinho de mais.

Eu acredito que devemos conhecer uma pessoa muito bem antes de assumir qualquer compromisso, acredito que devemos nos esforçar para que dê certo e acredito que sem sacrifício de ambas as partes não haverá felicidade mútua. O amor é uma via de mão dupla. Se não for assim, é apenas satisfação de prazeres momentâneos. Amor, relacionamento, tudo é muito generalizado e industrializado nos dias de hoje. Tudo soa muito falso, muito novelesco, muito forçado. O ato de amor agora é sinal de fraqueza. Tem que pisar, tem que fazer sofrer, até humilhar se for preciso. Ultimamente, só tenho visto isso. E quer saber? Ser solteiro tem se mostrado a melhor opção.

Chega de Doce

 

Muitas mulheres reclamam por aí que não conseguem encontrar homens de verdade. Bem, o fato é que se elas continuarem agindo da forma como costumam agir, dificilmente encontrarão um. Por quê? Simples. Uma gracinha de vez em quando faz bem, um pouco de “doce” como dizem as pessoas é bem vindo, mas tudo tem limites, tanto no momento quanto a quantidade de “doçura” usada. Mulheres que usam da graça para tudo só vão conseguir encontrar um tipo de homem: O palhaço. Isso mesmo, o palhaço. Só um palhaço pra gostar de tanta graça assim. É justamente por isso que existem tantas pessoas sozinhas no mundo. Homens cansados dessas baboseiras e mulheres que não dão o braço a torcer e continuam insistindo nisso. Se caso elas desistissem dessa estupidez, e deixassem de lado a necessidade de estar sempre no controle, quem sabe os relacionamentos durariam mais. Menos desavenças desnecessárias, menos brigas estúpidas, menos tempo perdido se reconciliando, daria no que? Em mais tempo gasto juntos de maneira construtiva. Se vocês perdessem menos tempo tentando nos controlar, poderiam ser mais felizes. Tentem isso um dia. Conheço algumas que tentaram e hoje não voltam atrás. O homem nunca lhe dará valor se você sempre se mostrar assim. Ele só corre atrás daquilo que realmente faça diferença na vida dele, e não de alguém que é apenas mais uma nessa multidão enjoativa que o rodeia.

Se você quer que o seu namorado, marido, etc. diga algo, seja explicita. Peça! Grite, se esgoele que seja, mas seja direta. Nós homens somos seres simples e diretos. Não gostamos de embromação. Ou quer ou não quer. Sim ou não. Entendeu? Se quiser alguma coisa, diga, não fique desperdiçando açúcar por aí.

Em Vão?

 

Agora não posso mais voltar atrás. Não existe essa opção no meu repertório. A essa altura, ou sigo em frente ou sigo em frente. Certo? Talvez. Sinto-me preso. Estacionado. Tudo que ouço, leio e reflito não tem conseguido encobrir o que vejo. Quase tudo em mim e ao meu redor é resumido à hipocrisia. Sou a sombra de alguém que deveria já existir por conta do que venho conhecendo. O que vinha sendo construído não tem se mostrado tão firme quanto pensei que fosse. Cada dia que vivo quero estar mais distante de certas coisas e pessoas. A cada dia sinto-me menos paciente a ouvi-las, vê-las ou cumprimentá-las. Isso não significa que o que tais pessoas estão dizendo são inverdades ou baboseiras, pelo contrário, na maioria das vezes faz todo o sentido. O problema é que não as vejo fazendo muito do que dizem, como se não levassem aquilo realmente a sério, deixando à parte tuas reais motivações e vontades. O problema é que quando o falam, falam-no como se fossem os donos da verdade. Não, eles não são. Eles podem até carregá-la com eles, mas não a possuem. Tratam o resto como pobres coitados que estão profundamente gratos a eles por terem lhes aberto os olhos, ao invés de direcionar isso ao verdadeiro responsável. Claro, existem exceções, mas a grande maioria age dessa forma presunçosa. Em grande parte das vezes me sinto olhado por cima, avaliado, medido. Tenho plena certeza que alguns me olham com desdém. Embora tantos outros falem que “levo jeito para isso”, não me sinto assim. Sinto-me muitíssimo longe disso. E como já dito antes, me sinto estacionado. Acho que a palavra que consegue sintetizar esse sentimento é “encurralado”. Preso entre a possibilidade de viver a verdade e a certeza da morte que espreita a todos quer sejam inculpes ou não. Agir de forma perfeita é impossível, então como conseguirei seguir assim? Não gosto de fazer algo pela metade. Não me sinto realizado quando não cumpro com aquilo que foi combinado. Antes ter a certeza de que não é possível realizar algo do que tentar a vida inteira e descobrir no fim que tudo foi feito em vão.

Força Inflexível

 

Lutar contra isso é quase impossível. Não adianta bater, debater-se ou qualquer coisa que exija contato físico, pois é aí que ela consegue o que quer. Uma força absurda que sobrepuja qualquer um que tente lhe contrariar. Ela vai lhe agarrando, cobrindo, subvertendo, sufocando. Não a deixe vencer, não a deixe dominar. Ela é a ruína do poderoso, o tropeço do orgulhoso. Cega. Embriaga e engana. Cheiro doce emana do perigo que sai de tua tez. Ela é de dura cerviz, odeia ser contrastada. Nenhum ser, absolutamente nenhum, que anteriormente ofereceu a ela oportunidade para expressar sua vontade sobreviveu para contar. Todos caíram depois de ouvirem seu canto harmonioso e quente. Sim, quente. O calor que torna qualquer desavisado sonolento e desabrigado. Depois que teus ouvidos e olhos são pegos por ela, a única coisa que se pede é um leito. Firme e tenro. É neste momento que mora o perigo. Só queremos deitar-nos, descansar o pobre corpo da luta impiedosa. Mas se deitarmos, ela vence. Como se puxasse teu corpo para o fundo de um rio de correntes poderosas. A tua força vital então vai esvaindo-se, aos poucos, e os olhos fechando, as luzes se apagando, palavras tropeçadas e ideias confusas, até que de repente… Tudo se foi. Você se foi. Agora, você é parte dela e ela é você por inteiro.

Motivos Errados

É… Certas coisas precisam mudar. Já passou do tempo, o momento é esse e não se pode adiar. Eu vi o caminho, eu venho tentando seguir o caminho, mas até então muitos dos motivos pelos quais eu fazia isso não eram sinceros. Abrir a mente, o coração, e mostrar as tuas reais motivações ajudará você a ver tudo de maneira mais clara e direta. Eu prezei o correto, mas através de motivos estúpidos. O medo do homem me fez, e ainda me faz é claro, querer provar meu valor e minha capacidade a estes. Errado! Não tenho de provar isso a nenhuma alma que me circunda. Não tenho de me comparar nem tencionar a mim um objetivo galgado em pessoas imperfeitas e no que elas acreditam ser correto, puro e agradável. Apenas um vale meu esforço. Apenas um merece minhas preocupações e objetivos. Ele está além da capacidade de qualquer ser vivente. É só nele que devo esperar por meus anseios e procurar meus objetivos. Há tempos eu sabia destas coisas dentro de mim, mas evitava falar. Eu sabia que certas decisões estavam sendo tomadas apenas para olhos de outros, e não os olhos corretos. Chega de ter medo deles. Chega de clamar aprovação destes. Eles não merecem e nem ao menos a desejam. O que preciso é ver realmente o que quero e como chegarei lá. Manter-me no caminho apenas por mim, e não porque outros estão observando. Fico feliz que tenha conseguido ser sincero comigo mesmo, ver tais falhas e entender que se não corrigi-las, seria provável, quase que uma certeza, de que não conseguiria seguir por muito tempo, simplesmente pelo fato de prezar o que era errado. Peço ajuda todos os dias para que olhe de forma correta, almeje as coisas corretas e pelo que é direito e justo. Não quero ser apenas usado, mas também amado. O barro quando seco demais, fica difícil de transformar-se num vaso para uso honroso. Deixar-me moldar agora, para que quando as coisas aconteçam, eu tenha forças suficientes para me manter de pé.

Esse Alguém

 

Sabe esse certo “alguém”? Ele tentou. Por Deus, tentou várias vezes ser esse alguém que ela pede aos céus. E em todos os momentos ela mostrou que ele não poderia sê-lo. Nunca teve o que era preciso, e acredita-se que nunca terá. Pode até ter mudado, mas sua essência permanece, e se de primeiro momento não agradou a ela, não será agora que agradará. Sendo assim, qual a razão que a leva a pensar que ele pode ser a resposta da questão primordial neste momento de sua vida? Não existe meio certo para uma questão dessas. Ou é, ou não é. Se antes não foi, agora também não será. Não há como preencher um espaço específico com algo num formato diferente. Sempre sobrará uma lacuna. Sempre sobrará uma dúvida: “Será mesmo este o certo?”. Lamento, mas ela já sabe a resposta, pois continuará a mesma de outrora. Em qualquer momento da vaga existência de ambos. Ele simplesmente não corresponde ao que ela espera. Não foi, não é e nunca será. Poderá dar a ela momentos de alegria, mas nunca uma felicidade plena. Poderá dar momentos de prazer, mas que nunca serão um deleite eterno. Não se deve confundir alguns momentos singulares com uma vida inteira. Não se troca dias por anos. Não deveria enganar a si mesmo. Não planeje nada baseado em delírios solitários duma noite mal dormida. Deve-se sempre se lembrar da raiz da questão. A resposta não esta neste rapaz nem em qualquer outro.  A resposta esta apenas nessa moça confusa. As mudanças que pede só serão possíveis a partir do momento que começar a construí-las em si mesma. O campo produz alimento, mas só depois de arado, semeado e regado. Jogar as sementes pode até produzir algo, mas nada que realmente dure. Algo que sustente. Outra coisa: Não se planta trigo esperando colher arroz. Não temos como pedir uma reação se o estímulo dado foi outro completamente diferente, independente do momento em que foi dado. Pode parecer sem sentido, mas se refletir irá entender. Todos sabem, não é fácil, mas ninguém disse o contrário. Continue tentando, mas que seja com outros fatores, pois uma equação terá sempre a mesma resposta, caso estes permaneçam constantes.